cremilda_japao1

Trip da Crê: Japão

cremilda_japao1

Leitores amados, eu não faço a menor idéia de como vou começar este post. Tenho muitas  informações para dividir com vocês aqui e tentei super criar uma ordem lógica mas não deu… Vou escrever no freestyle, tá? Senão não escrevo esse post nunca… E vocês sabem que estou falando sério! Rsrs

Tive de passar o post sobre o Japão na frente de todos os outros (que já deveriam estar publicados, cronologicamente falando…) porque o Japão é simplesmente demais!!! A viagem para o oooutro lado do mundo já era desejo antigo, desde quando comecei a estudar design e minhas referências visuais passaram a ser bastante influenciadas pelo estilo japonês.

Programei essa viagem com antecedência, contando os dias para fazer check-in em terras orientais. Então em Maio deste ano – PAM! – realizei a viagem dos sonhos com direito a passadinha em Dubai, mas isso é “causo” para outro post… Daí que foi surpreendente, foi incrivel e eu não queria nem voltar mais! #sério É o outro lado do mundo sim e é tudo ao contrário – literalmente e muitas vezes para melhor – sim! E para esse post não virar um baita sonífero, vou listar tudo que eu vi/aprendi por lá sobre comportamento e beleza.

cremilda_japao2

1. Japonesas são mesmo muito vaidosas
Este ítem é pré-requisito para todos os outros que seguem abaixo. Elas não são apenas consumidoras assíduas de produtos de beleza mas têm um compromisso com a  juventude. Talvez seja por isso que se cuidam tanto! E quando eu falo em cuidar, eu digo tratar e não “mascarar” com maquiagem algum problema de pele (como vemos bastante aqui no Brasil, hein?). Peles sem manchas, hidratadas e com viço não são difíceis de encontrar por lá! Ponto para o Japão!

2. Ooooooolhos!!
E se eu disser que o produto mais vendido nas lojas são lentes de contato que aumentam o tamanho dos olhos? Por aí você já pode imaginar o quanto elas se esforçam para terem olhos de mangá (e eu acho tão lindo os olhinhos puxados…). Além das lentes, existe a imensa oferta de cílios postiços de todos os formatos; adesivos curiosíssimos para as pálpebras que aumentavam os olhos e criavam um efeito “ocidental”; máscaras de cílios com efeito ultra-volume e, o mais interessante: paletas de sombras com cores que brasileiras possivelmente não usariam no dia a dia. Vermelho, amarelo, fúcsia, verdão… Alguém aqui arriscaria taaaanta cor?

cremilda_japao5

3. White: a palavra mágica!

Se você quiser obter sucesso na indústria cosmética japonesa, este é o segredo: escreva a palavra “white” (assim mesmo em inglês) no rótulo do seu produto. Se clareia a pele (lê-se: minimiza manchas e sardas) ele é alvo fácil de vendas! Como disse antes, as japonesas tratam a pele e vi muitos produtos clareadores por lá. Eu também curto uma pele sem manchas – tenho sardas desde pequena mas nunca fui com a cara delas – e adoro um produto com promessa de pele uniforme. Mais um ponto para o Japão!

4. A lot of lotion!
Passeando pela farmácia (aquela que fiz um vídeo e publiquei no instagram), encontrei uma vendedora da Shiseido que falava inglês (coisa rara!). Fiquei um bom tempo trocando informações sobre hábitos de beleza com ela, que contou uma curiosidade: loção hidratante é ítem essencial, para ser levado na bolsa e reaplicado durante o dia. Mas por quê? O clima no Japão é seco (exceto no verão) e quase todos os lugares são equipados com ar-condicionado, fatores que ressecam a pele e a deixam mais fragilizada, sem viço e com maior tendência às rugas. #Cruzes!  Todas as linhas de beleza apresentam uma loção como etapa no cuidado diário. Por ser mais fluida e, portanto, menos oleosa,  muitas vezes com ação multifuncional e mais leves, ou seja,  mais fáceis de serem absorvidas, a loção é muito indicada para rehidratar a pele.

Claro que a vendedora me indicou uma loção da marca que representava mas, não se enganem: Shiseido tem precinho salgado até mesmo no país de origem! Vi que tinham muitas japonesas cercando um display com produtos da Kosé Sekkisei e, tomada pela movimentação, comprei uma loção desta marca na versão spray . Achei prático para levar na bolsa e borrifar durante o dia…  Já faço isso com água termal aqui no Brasil, mas lá a loção realmente parece mais popular e queridinha e, acredito, que traga uma proteção mais duradoura também. E mais: pesquisando sobre a loção que comprei, na internet, adivinhem? Dos 4 ingredientes, 3 são clareadores! Mais um ponto para o Japão amado que não me decepciona! <3

cremilda_japao6

5. Três marcas que são o must!
A viagem começou em Quioto, centro da cultura tradicional do país, onde fui guiada por um amigo que mora no Japão há 5 anos e sua namorada, Kayo, que sabendo do meu gosto por creminhos, me deu dicas preciosas! Arigatô, Kayo-Chan! Fui apresentada a muitas lojas de cosméticos japoneses beeem tradicionais e muitas delas apresentavam produtos sem a presença de muitas ou quase nenhuma substância química na composição. Achei o máximo! São elas: Yojiya, Cosme Kitchen e Black Paint.

Yojiya pode ser considerada uma das marcas registradas de Quioto. Apesar de ser uma  marca tradicional, fundada em 1904, os produtos se atualizam com o que há de mais moderno no mercado, sempre priorizando a qualidade e a preocupação com a beleza natural. Comprei um pó compacto ma-ra-vi-lho-so que ando até com pena de usar para não gastar rápido! Rs E, claro, comprei o carro-chefe da marca, o Aburatorigami, que são aqueles lencinhos que retiram a oleosidade da pele (eles têm uma linha enorme desses lencinhos mas adquiri o tradicional). As mulheres japonesas têm o costume de retirar a oleosidade excessiva da pele, sobretudo no verão quando o clima é muito úmido. Assim, surgiu o Aburatorigami, produto mais famoso da Yojiya. Existem outras marcas deste produto, mas a da Yojiya é a de maior prestígio.

Cosme Kitchen é uma marca 100% orgânica, eco-friendly (produtos biodegradáveis e não testados em animais) e muito sofisticada! A loja é linda, as embalagens são lindas, as vendedoras são um encanto e os produtos muito bons! Testei um monte de coisa na lojinha e comprei um hidratante facial feito de oliva, mega leve, que já está no fim pois comprei um potinho travel size para testare depois não tive tempo de voltar lá pra comprar o grandão (mega motivo para voltar ao Japão! rs).

Já na Black Paint eu também comprei o produto top da marca que leva o mesmo nome. É como um sabonete vegetal – feito com mais de 23 tipos de óleos de plantas frescas (tradução livre) – e promete uma pele hidratada, viçosa e nutrida. Fui tão bem atendida na loja que todo mundo (namorado, cunhado e irmã) não resistiram e experimentaram tudo comigo! Rsrs O produto é tão bom que pode-se perceber seus benefícios na hora! Mas não se preocupem que eu espero falar de cada um desses produtos separadamente. Até porque vem sorteio por aí!!!!

cremilda_japao9

6. Unhas mais decoradas que árvores de natal!
Logo que chegamos no Japão, eu e minha irmã desejávamos fazer as unhas. Kayo então nos levou para um salão que só tinha manicures! Foi uma experiência muito interessante e quero contar depois pra vocês porque a forma que elas fazem as unhas é muito esquisita. O Japão é o paraíso da nail art e, talvez, das unhas em gel. Nem sei se já contei isso aqui, mas neste quesito de beleza eu não sou das melhores… Mas no Japão eu desejei cada produtinho e até arriscaria uma nail art tamanha perfeição! Além de todos os ítens e instrumentos decorativos (unhas postiças em todos os tamanhos, formatos, cores e estampas; adesivos com rendinha, pikachus, volumes e cristais e até pingentes para as unhas!) vi também muuuuitos cremes e esmaltes de tratamento. As japonesas também curtem unhas compridonas como nos EUA mas não é predominante. Como não sou “chegada” nesse assunto, me limitei em trazer um esmalte de tratamento que promete força e crescimento e um esmalte, ou melhor, dois que vêm juntos, sugerindo o uso simultâneo, na combinação mais clássica impossível: nude + metalizado. #Normalzona
cremilda_japao8

7. Estilo Kawaii
Kawaii é uma expressão dita para tudo que é fofo. Qualquer um seria capaz de repetir isso mil vezes num passeio despretensioso por qualquer rua japonesa, porque tudo é realmente foférrimo, com desenhos infantis, cores em tons pastel, pelúcia ou que mais podemos pensar em fofurice eterna!

Essa preferência também se extende para a moda, óbvio. O ideal lá é que as mulheres aparentem ter, no máááximo, uns 16 anos de idade. Muitas – principalmente as que vi em Tóquio – se vestem com roupas cheias de babadinhos, laçarotes, saias de pregas ou rodadas e até sapatos bem maiores que os próprios pés, simulando algo tipo “peguei escondido da mamãe”, quando não andavam com os pés tortos de propósito. Pode parecer um pouco louco para nós, mas lá é comum. Cabelos coloridos, cachinhos de babyliss, maquiagem com blush rosado e olhos de boneca são arrematados com gestos e comportamento graciosos e tímidos, quase caricatos.

O estilo é melhor percebido nas mulheres mas há homens também. Vi alguns poucos carregando chaveiros fofos ornando suas bolsas (eles usam bolsas como as nossas por lá. Interessante, né?), meias com estampas infantis ou capas de celulares de algum personagem de desenho. Só para concluir, todas as 47 prefeituras do Japão possuem um mascote kawaii, ou seja, todos curtem o estilo por lá. E querem uma dica? Mantenham o controle. Dá vontade de comprar tudo tamanha lindeza! Perdi a conta de quantas vezes abracei um objeto japonês por ser a coisinha mais fofucha de todos os tempos! Rs É tudo tão lindo que não dá vontade de jogar nenhuma embalagem ou sacola fora… Trouxe um monte para o Brasil! Aloka!

cremilda_japao4

8. Cabeleira fashion
Os japoneses simplesmente não têm preguiça quando o assunto é hair style! Vi pomadas para efeitos diversos, sprays fixadores, óleos que hidratavam e davam textura, fora todos os ítens para criar penteados e até para cortar o cabelo em casa! Tintas de cabelo de várias cores e, confesso, que me arrependi de não ter comprado alguma tinta ruiva para testar aqui. Nas ruas, tanto homens quanto mulheres investem em penteados e acessórios de cabeça como lenços, turbantes, chapéus, presilhas e bonés. Babyliss é instrumento essencial para as que curtem o estilo kawaii. Super bonecas! No extremo oposto, os japoneses mais sossegados no estilo usam franja na altura das sobrancelhas e mantêm os fios retos, sem repicar ou desfiar.

cremilda_japao3

9. O corpitcho e a moda
Quando a Lia visitou o Japão, suas dicas foram bem úteis para chegar lá preparada para algumas coisas, principalmente, roupas. Japoneses não são gordos, não são altos e, no caso das mulheres, não possuem tantas curvas. Imaginem que pessoas fora deste padrão sintam alguma dificuldade em encontrar peças que vistam bem… Japonesas, em especial, tem um corpo magrinho, pouco busto, pouco quadril… Daí tamanho G por lá pode ser um P ou PP facilmente por aqui (saía da loja frustrada, claro!). Onde consegui comprar roupas? Em lojas com padrões internacionais como Foverer XXI, H&M, Berksha… Mas descobri a Beauty and Youth, que é uma multimarcas descolada e têm vendedores que falam inglês. Ainda sobre marcas, Tóquio deve concentrar todas da galáxia porque nunca vi tantas e de tantos lugares! Eles se inspiram muito nos estilos nova iorquino e californiano, tendo lojas exclusivamente para quem curte um “american way of life”. Em Shinjuku, um bairro modernete de Tóquio, dá para visitar muitas lojas de jovens estilistas/artistas locais, com estilos variados mas muito interessantes!

cremilda_japao11

10. Mais sobre moda…
Japão é um país de extremos. Ora minimalista, ora exagerado beirando o kitsch. O mesmo acontece na moda e na beleza. Assim como encontramos no metrô mulheres japonesas bem maquiadas com rostos de boneca e todos os opcionais disponíveis (cílios postiços, lentes de contato, blush carregado, batonzão e sombras coloridas), vimos mulheres com aparência natural e peles perfeitas sem carregar a mão na base ou no pó.
Estilos diferentes mas de beleza igualmente hipnotizantes!

Em Tóquio, não vi nenhum japonês vestido com monotonia. Mesmo de uniforme, terno ou peças básicas, era possível identificar um acessório, sapatos ou cabelos que fizessem a diferença. Mas gostava mesmo quando a irreverência tomava conta! A ordem para quem não quer ser nada básico é: misture tudo! Tudo mesmo! Não é só vestir peças aleatórias, mas vestir peças realmente muito interessantes em modelagem, estampas, materiais…  Só segura o look quem pode!

Sobre sapatos, eles amam os mais “pesados” com saltos plataforma, tiras largas, fivelas grandes… E isto serve para homens e mulheres. Combinar tênis com qualquer estilo de roupa já é moda por lá há muuuuito tempo. Eles andam grandes distâncias sem nenhum problema e tênis é mesmo a melhor opção nesses casos. Ah! Eles usam óculos sem as lentes – isso mesmo! somente a armação – para incrementar o estilo. Vi isso demais por lá! Rs Achei graça pois eu mesma fiz isso na infância… Vindo do Japão, tudo é possível!

11. Meias para que te quero!
Seja lá qual for o seu estilo, existirá no Japão um par de meias perfeito para você. Juro! É muito comum encontrar mulheres combinando suas sandálias, scarpins e sapatilhas com meias de tamanhos, estampas e texturas (rendas com babadinhos estão super in por lá! Anotem!) variadas. Os homens também curtem meias e dobram as barras das calças para que elas apareçam. A oferta de meias estampadas e coloridas para eles também é grande.

12. Máscaras de proteção (Michael Jackson Style)
Boa parte das pessoas usam máscaras por lá e, curiosamente, não é só para se proteger de algum vírus ou para não transmiti-lo… Mas também é uma forma de anonimato. Essa informação foi dada pelos meus amigos que tem colegas de trabalho há anos e que nunca viram seus rostos e que, talvez, nem pudessem reconhecê-los na rua se os vissem sem as máscaras. Não nos parece uma maluquice? Se fosse aqui no Brasil essa máscara não ia durar nem 8h… Rsrs 

13. Pernocas em dia!
Encontrei por lá umas meias que prometiam pernas mais bonitas! Vendo os gráficos das embalagens, as meias assumiam várias funções diferentes: melhorar a circulação das pernas, deixá-las mais finas, mais brilhantes e hidratadas… Fiquei até considerando comprar  mas como não lia absolutamente uma palavra da embalagem, não quis arriscar pagar mais caro num par de meias…

cremilda_japao7

14. Máscaras de Beleza e Espuma
Em quase todos os hotéis em que me hospedei no Japão (foram quatro ao todo), estava incluso nos amenities uma redinha para fazer espuma e máscaras de beleza para rosto, olhos e pés. Pensei comigo: É O CÉU!!! Japonês adora espuma e eu sou das que curtem também! Produtos que fazem espuma limpam melhor e gastam menos. Usei a rede (que tem material similar àquela esponja da Lux, sabe?) para espumar o sabonete líquido do rosto e também para colocar o sabonetinho de corpo dentro dela e fazer uma loucurinha de espuma/esfoliante. Deu certo!

Já as máscaras, apesar de baratinhas (em média R$2,50 cada) podem nos levar à falência completa se formos comprar uma de cada tipo e marca existente. Vêm em forma de lencinhos encharcados com algum elixir de beleza. As que mais vi à venda possuem ácido hialurônico – conhecido por atenuar rugas, manchas, marcas de espinhas e deixar a pele mais hidratada e jovem – vitaminas A, C, E e colágeno, ou tudo isso junto! Basta retirar da embalagem e aplicar no rosto limpo por 15 minutinhos e voilà! Uma pele renovada sem nenhum esforço. Há também algumas máscaras para os olhos que diminuem o aspecto cansado para quem acabou de chegar de viagem e precisa relaxar e máscaras para os pés com efeito relaxante e hidratante. Mil pontos para o Japão em oferecer esses ítens gratuitamente nos hotéis!

cremilda_japao12

15. Beauty drinks
Em cada esquina tropeçamos numa máquina de bebidas. Eu simplesmente amei essa ideia porque, sem sentir, consumimos mais líquidos desta forma. As vending machines oferecem água, refrigerantes, sucos e bebidas vitaminadas. Além delas, as farmácias e lojas de conveniência têm freezers com um monte de beauty drinks – prontos para beber – que repoem vitaminas e nutrientes para a pele, além de colágeno, ácido hialurônico e proteção solar. Bebidas com colágeno são as mais fáceis de encontrar e acho que, por isso, sejam as preferidas das japonesas. Aqui no Brasil essa moda já está engatinhando… Começando pela Cristiana Arcangelli – sempre inspirada nos orientais – que lançou sua linha de beleza comestível (drinks, balas, jujubas…) Eu trouxe algumas garrafinhas da Shiseido comigo por que estavam sendo indicadas como o beauty drink campeão de vendas por lá e como é uma excelente marca, apostei neles! Pena que não cabia na mala tantas garrafinhas… Queria fazer estoque para um ano inteiro. Rs

cremilda_japao13

É isso, girls! Acho que consegui colocar aqui tudo que observei de mais interessante nos 11 dias de viagem. Ufa! Espero que tenham curtido as informações. O Japão é um paraíso para quem curte moda e cosméticos e a única coisa ruim de lá é que é muito longe do Brasil… Espero voltar muito em breve e compartilhar mais hábitos “do futuro”.

Mega recomendo os sites: Tokyo FacesJapanese Streets, Tokyo Fashion e Is Japan Cool?  para quem ficou curioso sobre tudo o que falei de moda e estilo por aqui!

Arigatô gozaimasu!

Mai Saraiva

Mai Saraiva é baiana, designer, viciada em creminhos, makes, liphalm, dermato, peep-toes e internet.

5 Comments

  • Lia
    27/07/2014 21:21

    Sobre os cabelos cuidados e elaborados, a mão de obra pra essas coisas no Japão é muito cara, não é q nem aqui que tem cabelereiro em todo lugar e as pessoas vão fazer uma escova toda semana. Então elas tem que aprender a se virar! :D

    • Mai Saraiva
      31/07/2014 15:27

      Lia, que felicidade me deu ao ler seu comentário aqui! Acompanhei cada passo da sua viagem ao Japão e suas dicas foram muito úteis! <3

      Ooooolha! Não fazia ideia que salão de beleza lá era tão caro! As unhas me custaram em torno de 1200 iênes (o que seria uns 30 reais) e achei justo... Rsrs

      Bom saber! Sua informação explica o motivo de tantos ítens para arrumar - e cortar - os cabelos japoneses (que já são lindos por natureza, né?)

      Beijão,
      Mai

  • Mila
    24/07/2014 06:47

    Puxa irmã, eu tenho saudades diárias do Japão, mas lendo o post…QUERO VOLTA amanhã… Boraaaa!!!

  • Aninha Varjão
    21/07/2014 19:08

    Ai meu Deeeeus! Já posso ir amanhã para o Japão???
    Fiquei apaixonada depois deste post! Amei a forma como você mostrou todos os produtos e como falou da rotina de beleza dos japoneses!
    Hazoooo!
    Parabéns pela excelente matéria!
    Queria maaaaais…risos!
    Bj lindona!

  • Fefy
    21/07/2014 16:01

    Morri Mai, quero absolutamente metade de tudo!

Leave a Reply